English Version
(11) 41078997 / (11) 98558-8579

Dr. José Carlos Garcia Jr.

Especialista em cirurgia de ombro, cotovelo e artroscopia

Home / Trabalhos científicos / Ombro / Tratamento da fratura do úmero proximal com sistema minimamente invasivo e placa Philos. Foram operados 16 pacientes e avaliados 30 dias, 60 e 18 meses pós cirurgia e comparado com o ponto de corte 27 do UCLA para maus resultados

Tratamento da fratura do úmero proximal com sistema minimamente invasivo e placa Philos. Foram operados 16 pacientes e avaliados 30 dias, 60 e 18 meses pós cirurgia e comparado com o ponto de corte 27 do UCLA para maus resultados

Apresentado
Congresso Brasileiro de Artroscopia e Traumatologia Desportiva
2011-Gramado-Brasil
Apresentação oral

MIPO
Tratamento da fratura do úmero proximal com sistema minimamente invasivo e placa Phillos

Objetivos
Há uma tendência em direção às técnicas minimamente invasivas em geral. Recentemente essas técnicas tem sido usadas no tratamento de fraturas.
Nosso grupo desenvolveu uma técnica cirúrgica para tratamento das fraturas do úmero proximal de forma minimamente invasiva seguindo os preceitos do grupo AO.
Nosso objetivo é apresentar os resultados desse novo procedimento.

Métododos
Foram operados 16 pacientes com fratura do úmero procimal em 2 e 3 partes e avaliados 30 dias, 60 e 18 meses pós cirurgia e comparado com o ponto de corte 27 do UCLA para maus resultados e entre as datas da avaliação.
A estatística foi feita pela avaliação das curvas e seus dados com erro padrão e desvios padão nesses períodos. Todas curvas foram submetidas a testes de normalidade.

Resultados
O UCLA medido a:
30 dias foi de 10,69±0,63(DP 2,52)
60 dias foi de  21,56±0,90(DP 3,60)
18 meses foi de 31,31±0,45(DP 1,82)
Todas as curvas passaram pelos testes de normalidade portanto serão usados testes t pareados para avaliação.
Usando curvas bicaldais
30 dias versus 60 dias diferença significante p<0,0001
60 dias vesus 18 meses diferença significante p<0,0001
30 dias versus 18 meses diferença significante p<0,0001
30 dias diferença diferença com o ponto de corte 27 negativa significante p<0,0001 
60 dias diferença com o ponto de corte 27 negativo p<0,0001
18 meses diferença com o ponto de corte 27 positivo p<0,0001

Conclusão
Os resultados demonstram bons resultados em todos os pacientes em longo prazo, entretanto a melhora progressiva é lenta até 60 dias, ficando nesse período abaixo do ponto de corte de 27 da escala de UCLA. com 18 meses PO o resultado funcional e de dor foi considerado bom e ótimo para todos os casos
Voltar