English Version
(11) 41078997 / (11) 98558-8579

Dr. José Carlos Garcia Jr.

Especialista em cirurgia de ombro, cotovelo e artroscopia

Home / Trabalhos científicos / Ombro / Weaver-Dunn Artroscópico para Luxação Acrômio-Clavicular

Weaver-Dunn Artroscópico para Luxação Acrômio-Clavicular

Uma das primeiras demonstrações do tratamento da luxação acrômio-clavicular crônica por artroscopia. publicado(Tech Should Surg 2010;11: 41-44

Publicado
Techniques in Shoulder & Elbow Surgery:
June 2010 - Volume 11 - Issue 2 - pp 41-44
doi: 10.1097/BTE.0b013e3181d56229
Veja mais: http://journals.lww.com/shoulderelbowsurgery/Abstract/2010/06000/Arthroscopic_Weaver_Dunn_Procedure__Surgical.3.aspx


Apresentado:
Congresso Latino-Americano de Cirurgia de Ombro e Cotovelo
2009-Porto de Galinhas/Brasil
Apresentação Oral
Congresso Brasileiro de Artroscopia e Traumatologia Desportiva:
2009 Belo-Horizonte
Apresentação Oral

Abstract: This article presents an all-arthroscopic Weaver-Dunn technique for acute or chronicacromioclavicular joint dislocation. The coracoacromial ligament transfer and the lateral portion of the clavicle removement are done to reconstruct the torn coracoclavicular ligaments. The absence of acromioclavicular shock can also protect the surgery and fibrous tissue that grows in acromioclavicular space can also work as a shock absorber. Metalic suture anchor stabilization is used in order to protect the ligament transfer. The coracoacromial ligament is dissected from the undersurface of the acromion and is reinserted on the lateral clavicle by transosseous suture fixation.We achieved a very satisfactory reduction of the dislocated acromioclavicular joint, reproducting the results achieved in open surgery.

Objetivos:Há mais de 100 formas descritas para o tratamento da luxação acrômio-clavicular. Em lesões crônicas uma das técnicas mais recomendadas tem sido a de Weaver e Dunn que associa a exérese da porção distal clavicular, a redução articular e a transferência do ligamento córaco acromial para a clavícula. A possibilidade de associar técnicas artroscópicas à clássica cirurgia de Weaver-Dunn motivou-nos a desenvolver o manejo atroscópico desse procedimento e avaliação preliminar em 5 casos. 

MetodosForam realizadas 5 artroscopias para tratamento da luxação acrômio-clavicular crônica dolorosa. O artroscópio foi colocado no portal lateral, após realizada a bursectomia com shaver no portal posterior, o ligamento córaco acromial(LCA) é identificado e liberado. Utilizando um jelco 14, um fio de ethbond foi suturado na porção distal do LCA com 5 pontos. A porção distal da clavícula é encontrada e retirada. Com uma broca faz-se um furo na clavícula e passa-se um fio guia por esse furo. Após isso o coracóide é encontrado e 2 âncoras metálicas são assentadas em sua porção lateral. Os fios das âncoras são passados pelo osso através do fio guia e pela porção anterior e posterior da clavícula. A clavícula é reduzida e os nós são dados. Com a clavícula reduzida fazem-se 2 furos anteror e posterior na mesma saindo na região da ponta(retirada), com 1 fio guia o ethbond é então passado por esses furos e o ligamento é transferido para a ponta da clavícula.ResultadosNa série não hove perdas detectáveis ao exame radiográfico durante os períodos avaliados, os pacientes apresentaram dor 0,5(1 a 10) e arco de movimento normal comparado ao lado contralateral no 3º mês pós-operatório.  

ConclusãoDevido à curva de aprendizado o tempo operatório passou de 3 horas na primeira cirurgia para 1 hora e 40 minutos na última. Consideramos importante o desenvolvimento de cirurgias que cada vez mais preservem o músculo deltóide, favorecendo a reabilitação precoce. Nossa avaliacão preliminar apresenta a técnica minimamente invasiva mas de alto grau de complexidade e que demanda ainda longos períodos operatórios para sua realização, entretanto cremos que o desenvolvimento do manejo artroscópico e de materiais especiais possa tornar esse procedimento a primeira escolha em casos de luxação acrômio-clavicular crônica no futuro. No momento não encontramos diferenças na velocidade de reabilitação do paciente em relação à técnica aberta. 
Voltar